Notícia

Associativismo

sexta, 27 de julho de 2018
ASCOAGRIN PARTICIPA DE PLENÁRIA DA FACISC EM SÃO JOSÉ DO CEDRO

Plenária da Regional Noroeste, da Federação das Associações Empresarias de Santa Catarina, aconteceu nesta quinta-feira, 26 de julho

 

A Associação Comercial e Empresarial de Barracão, Dionísio Cerqueira e Bom Jesus do Sul – Ascoagrin participou, nesta quinta-feira, 26 de julho, da reunião plenária da Regional Noroeste da Federação das Associações Empresarias de Santa Catarina – FACISC.

A comitiva da Ascoagrin foi composta pelo presidente, Marcos Voltolini; vice-presidente, Allan Kreutz, que também é vice-presidente da FACISC para o Programa Empreender; pelos diretores, Edacir Dalpiaz e David Ramalho Mendonça, pela secretária executiva da Associação, Andressa Stamm; e pelo assessor de comunicação, Luiz Carlos Gnoatto.

A plenária iniciou com visita técnica à empresa Sollos Brasil, na cidade de Princesa.

O diretor da Sollos, João Frank, e o gerente administrativo, Adilson, explanaram sobre todos os aspectos da empresa, desde sua formação, crescimento, atuação no mercado nacional e internacional, planejamento futuro e sustentabilidade.

Em seguida, na Pousada Rio das Flores, na comunidade de Santa Terezinha, interior de São José do Cedro, aconteceu a plenária.

O evento integrou a programação do 60º aniversário de emancipação do São José do Cedro, comemorado nesta sexta-feira, 27 de julho.

A plenária teve a presença do Presidente da FACISC, Jonny Zulauf; do vice-presidente para a Regional Noroeste, Jandir Bortoluzzi; do prefeito de São José do Cedro, Plínio de Castro; diretores da FACISC, presidentes, diretores e equipes das Associações Empresarias que integram a regional.

 

O presidente da Associação Empresarial de São José do Cedro, Elizandro Moraes, deu boas vindas aos presentes e agradeceu à administração cedrense e aos empresários da Sollos Brasil, pela recepção aos participantes da plenária.

 

O prefeito de São José do Cedro, Plínio de Castro, apresentou case sobre a municipalização do serviço de água e saneamento básico, com a criação do Serviço Municipal de Água e Esgoto – SEMAE, há quatro anos.

Plínio apresentou os resultados, a eficiência do serviço municipalizado, as melhorias e os investimentos, e ressaltou que hoje o SEMAE é referência para os municípios catarinenses.

 

Na sequência, foram tratados assuntos inerentes à Regional Noroeste e à FACISC.

Os consultores Lenir Peres e Maikel Petter Estoskes, trataram sobre iniciativas como o Programa “Voz Única”; balanço do 2º encontro regional de Associações Empresariais; agenda de eventos empresariais; soluções empresariais; 2º Encontro da Mulher Empresária; missão empresarial a São Paulo; Programa Verba Cooperada; entre outros assuntos.

 

Prioridades

As cinco prioridades, dentro do “Voz Única”, levantadas pela Regional Noroeste, foram:

Retomada das obras de revitalização da BR-163, entre Dionísio Cerqueira e São Miguel do Oeste;

Revitalização das SCs 161, 305 e do acesso de Princesa a São José do Cedro;

Reforma política e tributária;

Aumento do efetivo de pessoal na Aduana de Dionísio Cerqueira e a terceirização da Aduana;

Implantação de uma escola militar na região.

 

O vice-presidente do Conselho Estadual de Jovens Empreendedores de Santa Catarina – CEJESC, Gustavo Schwade do Nascimento, apresentou as ações e metas do Conselho.

 

O VP estadual para o Programa Empreender, Allan Kreutz, fez uma apresentação do programa, seus encaminhamentos, a atuação dos núcleos setoriais, o apoio da FACISC aos núcleos e a presença das diretorias das ACIs nas ações dos núcleos, ressaltando que núcleos fortes significa ACIs fortes e a Federação forte.

 

Encerrando a plenária, o presidente da FACISC, Jonny Zulauf, destacou o crescimento e a sustentabilidade da federação, seu comprometimento com as grandes questões do estado, em todos os segmentos, e a abrangência da entidade, que representa mais de 150 associações empresarias, congregando mais de 35 mil empresas catarinenses.

Falou sobre a ação efetiva das ACIs da região e enfatizou a indignação de todos com o que vem acontecendo no setor público, não apenas em Brasília, mas também em Santa Catarina.

Ele concluiu dizendo que a Federação somente é expressiva, porque tem na base a atuação expressiva das ACIs.

Fonte: Luiz Carlos Gnoatto