Notícia

Viagem Técnica

terça, 02 de outubro de 2018
DIRETOR DA CHAPECONESE DESTACA IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE E DA GESTÃO CORPORATIVA

O clube recebeu, em Chapecó, uma comitiva de alunos, professores e diretores da Unetri Faculdades, no dia 24 de setembro

 

Um grupo de acadêmicos do curso de Ciências Contábeis, da Unetri Faculdades, realizou, na tarde de segunda-feira, 24 de setembro, uma viagem técnica à Chapecoense, na cidade de Chapecó.

Na oportunidade, acadêmicos e professores conheceram o projeto de contabilidade, de gestão corporativa e de reconstrução da Chapecoense.

A visita técnica se deu a convite do diretor administrativo e financeiro do clube, Roberto Aurélio Merlo.

Durante à tarde, na sede da Chapecoense, Roberto Merlo explanou todo o processo de reconstrução e gestão do clube, que tem todas as decisões embasadas nos dados da contabilidade.

Após a visita técnica, a comitiva da Unetri assistiu ao jogo entre Chepecoense e Fluminense.

 

Confira notícia relacionada

ACADÊMICOS DE CONTÁBEIS CONHECEM PROJETO DE GESTÃO DA CHAPECOENSE

 

Após a explanação, Merlo destacou a importância da visita para a formação dos acadêmicos.

“É fundamental a busca por esse conhecimento prático, troca de experiências, visita a empresas e entidades, e conhecer na prática, como a contabilidade e a administração acontecem. É uma oportunidade única de agregar conhecimento externo aos conteúdos acadêmicos e científicos”, disse o diretor da Chapecoense.

Roberto Aurélio ressaltou que foi um momento único, no qual foi possível apresentar o modelo de gestão implantado na Chapecoense, que hoje é referência para várias entidades e clubes esportivos do Brasil.

A Chapecoense hoje é um dos poucos clubes do Brasil que não tem dívidas.

“Iniciamos esse modelo de gestão corporativa após o acidente de 28 de novembro de 2016. Esse projeto de governança, que hoje embasa a gestão da Chapecoense, iniciou com o organograma, definição das funções, o fluxograma de todos os processos, a identificação dos riscos e a definição das políticas, dos procedimentos e das normas de conduta no clube”.

Ele explicou que com esses procedimentos foi implantada a controladoria, a auditoria interna e a ouvidoria, a auditoria externa foi remodelada, e a contabilidade do clube foi otimizada.

“Também iniciamos um projeto de planejamento, em parceria com a Fundação Dom Cabral (Minas Gerais), e atualmente estamos desenvolvendo dois projetos que dão sustentabilidade aos pilares que sustentam o clube: um projeto é o de gestão de riscos, conduzido pela KPMG (Amsterdã, Holanda) e ou outro, de sistema corporativo de gestão, da Senior, para dar base e sustentação a todos os processos internos e as informações para a tomada de decisões”, ressaltou.

Merlo enfatizou que com isso o clube cumpriu mais uma etapa do projeto de governança corporativa.

“Vamos avançando na modernização, qualificação e profissionalização do clube, para que a Chapeconese passa atingir, no passar dos anos, seus objetivos, dentro e fora de campo, sempre com sustentação econômica e financeira”.

Roberto Aurélio Merlo agradeceu a direção, professores e acadêmicos da Unetri.

“As portas da Chapecoense estão sempre abertas, para que essas visitas sejam sempre produtivas, e que nós possamos trocar experiências e aprimorar os processos nas organizações de nossa região”, concluiu o diretor financeiro e administrativo da Chapecoense.

Fonte: Luiz Carlos Gnoatto