Notícia

Inovação

quarta, 19 de dezembro de 2018
PROTAGONISMO INFANTIL CRESCE NAS DECISÕES DE CONSUMO

Com mais acesso à internet e empoderadas, crianças e bebês estão mudando ambientes comerciais e inspirando novos produtos e serviços, para um mercado que cresce 14% a cada ano no Brasil

 

Fonte: Por Mariana Missiaggia / Diário do Comércio / dcomercio.com.br

Foto: Imagem Ilustrativa - reprodução: http://guiadeorlando.com

No Youtube e nas redes sociais, as crianças têm milhões de seguidores e ajudam empresas a faturar cada vez mais.

Um levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostra que as franquias que atendem o público infantil obtém uma receita superior a R$ 2 bilhões por ano, em um segmento de mercado com crescimento médio anual de 14%.

No Brasil, o mercado de moda infantil movimenta US$ 8,4 bilhões, em valores de produção, segundo números da ABIT - Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção.

Com tanto protagonismo, as crianças estão mudando ambientes como restaurantes, salões de beleza e lojas especificas para adultos, e norteando a abertura de novos negócios, como, por exemplo, academia para bebês.

Existem academias, como a Baby Gym, que atendem bebês, a partir de dois meses de idade.

Já com algumas concorrentes nesse nicho, a Baby Gym atende, exclusivamente, alunos de dois meses a quatro anos, com planos a partir de R$ 240,00 por mês.

O objetivo é aprimorar o potencial psicológico, cognitivo e social da garotada, por meio de atividades adequadas para cada etapa do desenvolvimento.

Desde que foi criada, em 2014, a metodologia se espalhou pelo País.

Atualmente, a Baby Gym opera 14 unidades e a meta da empresa é dobrar o número de franquias até o final de 2019.

 

De Adulto Para Criança

Receber bem famílias com crianças também é importante para fidelizar clientes em outros tipos de comércio.

Percila Paloma, gerente de vendas da Nogueira Brinquedos, em São Paulo, que comercializa brinquedos e máquinas eletrônicas para estabelecimentos comerciais que recebem crianças, diz que a adaptação de ambientes é uma tendência forte.

“São diversos modelos de negócio que estão se beneficiando com esse tipo de espaço. O investimento nestes ambientes atrai novos clientes e agrega valor para comércio ou centro comercial”, diz Percila.

São piscinas de bolinha, brinquedoteca, simuladores e games que entretém a garotada enquanto os pais jantam ou fazem compras, por exemplo.

A Playtable, uma mesa digital com jogos educativos, também nasceu dessa necessidade.

 

Entretenimento Infantil

De acordo com Alexandre Miserani,  especialista em gestão de negócios, muitos comerciantes passaram a se preocupar com o entretenimento infantil.

Miserani diz que a mudança na estrutura familiar, em que a maioria das mães trabalha fora de casa, exige que alguns ambientes sejam repensados para o núcleo familiar.

“As mães já ficam longe dos filhos durante o expediente, na hora de jantar, ir ao salão ou a qualquer outro lugar, tem preferência quem acolhe melhor a família como um todo”, afirmou.

Além disso, o especialista explica que desde que as crianças passaram a participar das redes sociais e aprender educação financeira nas escolas, elas passaram a ter voz ativa nas decisões de consumo da família como um todo.

Fonte: Diário do Comércio